SORRI-BAURU inicia capacitação em parceria com Fundação Roberto Marinho



Público-alvo dos encontros são profissionais da rede de proteção à criança e ao adolescente e colaboradores da Instituição


Começa nesta sexta-feira, 20 de maio, a formação on-line Crescer Sem Violência, organizada e divulgada pela SORRI-BAURU em parceria com a Fundação Roberto Marinho/Canal Futura. O objetivo é disseminar informações de qualidade e metodologias para enfrentamento da violência contra crianças e adolescentes. A abordagem do conteúdo é informativa, atraente e sensível a um tema tão delicado.

Os encontros por videoconferência acontecem nos dias 20, 23, 25, 26 e 27 de maio, mês de combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes (Maio Laranja). Participam profissionais da rede de proteção: Conselho Tutelar, das secretarias municipais da Saúde, da Educação e do Bem-Estar Social de Bauru, do CRAS (Centro de Referência da Assistência Social), CREAS (Centro de Referência Especializado em Assistência Social), CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente), COMUDE (Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência), além de colaboradores da SORRI-BAURU (do Centro de Reabilitação e da Estratégia Saúde da Família).

Os mediadores do conteúdo são o educador Roberto Sousa, mestre em Educação de Jovens e Adultos pela Universidade do Estado da Bahia, e a psicóloga Ana Amélia Melo, mestre em Educação pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias de Lisboa. "A proteção ao desenvolvimento integral das infâncias e adolescências é responsabilidade compartilhada entre famílias, Estado e sociedade. Não apenas em maio, mas em todos os dias, a cada milésimo de segundo, o tema das violências sexuais deve estar na pauta", alerta Roberto Sousa.

Projeto em andamento
Neste ano de 2022, a SORRI-BAURU tem se dedicado ao projeto Tô ligado no meu corpo, que visa prevenir o abuso e a violência sexual contra crianças e adolescentes com deficiência. O trabalho envolve capacitação dos profissionais da Instituição para orientação e escuta especializada e oficinas para crianças, adolescentes e familiares oferecendo conhecimento para a autodefesa.

O projeto Tô ligado no meu corpo foi viabilizado por uma campanha on-line de financiamento coletivo na plataforma Benfeitoria. A colaboração da comunidade foi multiplicada pelo fundo TodoCuidadoConta, iniciativa do Grupo RaiaDrogasil.


Nossas mídias sociais (clique para acessar):

Facebook
Instagram
LinkedIn