Inclusão pelo trabalho: sim, eles podem



Habilitação e reabilitação profissional são pilares da atuação da SORRI-BAURU


Desde sua fundação, a SORRI-BAURU tem na habilitação e reabilitacão profissional um dos principais meios de inclusão na vida em sociedade. Essa atuação inclui identificação vocacional, preparação e treino social, profissional, atividades práticas e laborais. Os colaboradores da Instituição identificam as habilidades e preferências de cada usuário, considerando seu projeto de vida e acreditando que ele pode apresentar resultados no mercado de trabalho. Jovens e adultos, com deficiência e/ou necessidades educacionais especiais e/ou vulnerabilidade social são o público-alvo desse trabalho.



SUA DOAÇÃO É IMPORTANTE para a manutenção dos atendimentos da SORRI-BAURU
É possível doar por cartão de crédito, sabia?

Clique aqui para doar R$ 15

Clique aqui para doar R$ 20

Clique aqui para qualquer outro valor ou assinatura



Números de destaque em 2019

229 pessoas concluíram cursos oferecidos pelo Programa de Educação e Reabilitação Profissional (PERP) da SORRI-BAURU, em parceria com a Secretaria do Bem-Estar Social de Bauru (SEBES), Instituto Cooperforte e voluntários. Cursos: Informática, Auxiliar de Escritório, Costura Criativa, Costura, Auxiliar de Salão de Beleza, Oficina de Confeitaria - Bolos e Tortas, Produção de Material de Limpeza e Higiene Pessoal, Gestão de Produção e Operador de Teleatendimento.

15 concluintes da Oficina de Confeitaria - Bolos e Tortas foram contemplados com equipamentos e/ou insumos para geração de renda.

152 visitas a empresas para divulgar o trabalho, identificar postos de trabalho e estabelecer parceria com o empregador.

145 usuários inseridos no mercado de trabalho (90 no mercado formal e 55 no informal).

509 visitas domiciliares para acompanhamento da dinâmica familiar e organização da rotina econômica.

321 intervenções/ visitas realizadas ao usuário após colocação no mercado de trabalho para acompanhamento de adaptação e desenvolvimento na atividade desempenhada.

12 jovens foram matriculados em programa de aprendizagem, cursos profissionalizantes, cursos técnicos e de ensino superior.



Histórias de sucesso

"Descobri meu autismo com 17 anos, na SORRI. Antes, não tinha ideia do que era. A SORRI me deu um norte, me ajudou a descobrir minha natureza e como lidar com ela."
David Carlos de Almeida foi aluno do curso de Auxiliar de Escritório, estuda Ciência da Computação nas Faculdades Integradas de Bauru (FIB) e conseguiu estágio na Polícia Civil, onde já desenvolve trabalhos como programador.


"A SORRI mostra que a gente tem capacidade. Eu me sinto renovada. Minha vida melhorou em tudo. E quero fazer faculdade. É o meu sonho."
Selma dos Santos, encaminhada pelo CRAS, conseguiu emprego na Paschoalotto Serviços Financeiros ainda com o curso em andamento. Mas não interrompeu e ainda ajudou colegas, trazendo a experiência do trabalho para as aulas.


"Já estou produzindo, fazendo bolos para vender. Saí da SORRI sabendo que sou capaz. Agarro as chances que me dão. E aqui me deram uma oportunidade."
Silvana Cardoso foi aluna da Oficina de Confeitaria e hoje compõe o orçamento familiar.



Nossas mídias sociais (clique para acessar):

Facebook
Instagram
LinkedIn
Twitter

Fotos: Rafael Nakaoka e Fernando Beagá/SORRI-BAURU