SORRI-BAURU inaugura prédio da oficina de Equipamentos Especiais


'Estação Linda F. Lehman' desenvolverá produtos patenteados pela Instituição


A SORRI-BAURU inaugurou nesta quarta-feira, 13 de abril, a “ESTAÇÃO LINDA F. LEHMAN”, um novo espaço para desenvolvimento e produção de equipamentos especiais.

 

A obra financiada pelo Tauste Ação Social possui 193,40 m2, dos quais 97 m2 são destinados à fabricação do Estesiômetro e outros 96,40 m2 à ampliação da Oficina do Andador Reverso.

 

O espaço vem atender a necessidade da SORRI-BAURU que nos últimos anos teve um marcante crescimento, firmando-se no cenário nacional como referência e excelência na atenção especializada à pessoa com deficiência, dispensação de órteses, próteses e meios auxiliares de locomoção, além do desenvolvimento e produção de outros produtos de tecnologia assistiva.

 

O Estesiômetro, um conjunto de Monofilamentos de Semmes-Weinsten, é utilizado para medir e avaliar o nível de sensibilidade da pele por meio da qual se pode detectar e monitorar as alterações funcionais dos nervos periféricos. Em diabetes e na hanseníase, assim como em outras doenças que apresentam neuropatias debilitantes. É fundamental a percepção precoce de tais alterações para poder prevenir deficiências, evitar lesões e até amputações de membros e ou segmentos. Outras áreas como a endocrinologia, oncologia, fonoaudiologia, fisioterapia, fisiatria e odontologia tem também utilizado o instrumento em diversas situações.

 

Já o Andador Reverso é um equipamento que tem como finalidade proporcionar alinhamento postural e autonomia de locomoção para pessoas com patologias neurológicas que apresentem alteração do alinhamento do centro de gravidade que provoquem alteração da marcha.

 

Ambos foram desenvolvidos, patenteados e são fabricados pela SORRI-BAURU, cuja renda é totalmente revertida para o Centro de Reabilitação.

 

A inauguração contou com a presença de Linda Lehman, Conselheira Sênior de Gestão de Morbidade e de Prevenção de Deficiência para a American Leprosy Missions, terapeuta ocupacional responsável por trazer exemplares dos filamentos para o Brasil, iniciar a divulgação de seu uso, sendo ela quem incentivou e orientou o desenvolvimento do Estesiômetro pela Instituição. Guilherme Cunha, coordenador do Tauste Ação Social também esteve presente, além do Prefeito de Bauru Rodrigo Agostinho, autoridades e parceiros convidados.