Espaço “Oficina de Confeitaria – Bolos e Tortas” é inaugurado na SORRI-BAURU


Com o patrocínio do Instituto Cooperforte, os alunos se qualificarão tendo material, espaço renovado e equipamentos novos.


Desde a sua fundação em 1976, a SORRI-BAURU já capacitou milhares de pessoas com vistas à autonomia e independência financeira. Só em 2018 a Instituição e seus parceiros capacitaram 211 pessoas em 8 cursos. Para o primeiro semestre deste ano, estamos com 136 matriculados em 7 cursos.

Para o novo curso de “Oficina de Confeitaria – Bolos e Tortas” são 30 alunos matriculados, que terão 419 horas de aulas teóricas e práticas. Graças a parceria com o Instituto Cooperforte, a partir de agora se pode contar com um espaço renovado, equipamentos novos, material robusto e personalizado.

O espaço que era um quiosque esportivo foi reformado e adaptado às necessidades dos alunos e equipado com utensílios e equipamentos novos.

O eventou contou com a presença do representante do Instituto Cooperforte, Benedito Carlos Florêncio, do vice-prefeito Toninho Gimenez, da Presidente do COMUDE (Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência), do Conselheiro Dinarte Batistete, representando o Presidente da SORRI-BAURU, João Bidu, alunos do curso e familiares, além de conselheiros e profissionais da SORRI-BAURU. Contou também com a presença de representantes das Secretarias Municipais do Bem-estar Social (SEBES) e Educação.

Benedito Carlos Florêncio, conselheiro fiscal da Cooperforte e voluntário do Instituto Cooperforte elogiou as ações da SORRI: “esse time da SORRI-BAURU enriquece o currículo do Instituto Cooperforte. Ter vocês como parceiros pra nós é de uma riqueza extraordinária. Enquanto estivermos na gestão da Cooperforte, Intituto Cooperforte, a SORRI-BAURU será sempre lembrada pelos seus projetos inovadores, dos seus projetos que constroem e tranformam vidas, que realmente transformam pessoas. Vai contar sempre com nosso apreço, saibam disso”.

Ana Paula Calixto do COMUDE falou da importância da capaçitação dos usuários da SORRI-BAURU: “No momento atual mesmo com as tecnologias, as pessoas tendo mais conciência, ainda tem muito preconceito. E nada como uma capacitação para quebrar essas barreiras”.

O curso, que tem também a SEBES como parceira, conta com diversos profissionais, entre os quais assistente social, psicólogas, terapeutas ocupacionais e instrutores que participam do processo de instrução, desde a avaliação funcional, adequações necessárias, aulas teórico-práticas, orientações, entre outros. O objetivo é buscar o resultado esperado, em especial para os alunos com deficiência, que é a melhoria da qualidade de vida por meio do desenvolvimento pessoal, das relações interpessoais, da inclusão social, da autodeterminação, do acesso aos direitos sociais, e também, a geração de renda.

Instituto Cooperforte

O Instituto Cooperforte têm como objetivo ampliar o alcance das iniciativas sociais da COOPERFORTE, sua mantenedora. Qualificado como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, o Instituto reúne e alinha práticas de responsabilidade social, cumprindo o sétimo princípio do cooperativismo: Interesse pela Comunidade.

Com atuação nacional, o Instituto Cooperforte contribui para a transformação socioeconômica de pessoas e organizações sociais, a partir da capacitação e inserção no mundo do trabalho. Em 15 anos de história, já impactou a vida de mais de 90 mil cidadãos – entre jovens, adultos e pessoas com deficiência, por meio de uma visão ampla do trabalho como meio de transformação social.


Galeria de fotos